sábado, 3 de julho de 2010

Retrato falado

Retrato falado
Miguel Garcia


Ele se parece com um vidente dotado de poderes para prever o futuro, sem muito que dizer sobre o aqui e agora. Jamais se dedicou com paixão, a ver, compreender, anunciar e denunciar o que ocorre em seu presente. Jamais se manifestou como se estivesse produzindo editoriais políticos de jornais. Suas preocupações giram em torno ao circulo do sagrado: o cultivo de experiências místicas, das atitudes piedosas e celebrações cerimoniais. Quando simula ataques às práticas religiosas dominantes, o faz estrategicamente, preocupado que está com ameaça imposta pela concorrência. Parece vedado à compreensão de que o sagrado (a vontade de Deus) tem a ver fundamentalmente com justiça e misericórdia, e em sua boca, tais palavras, jamais tiveram um sentido político e social que todos pudessem entender. Assimilar suas falas e textos exige formação filosófica ou teológica. Sua pregação não está colada à situação dos homens e mulheres comuns. Não se faz porta voz dos desgraçados da terra, não exige o fim das práticas de opressão, nem que a vida e a alegria sejam devolvidas aos pobres, aos sofredores, aos fracos, aos estrangeiros, aos órfãos e viúvas, aos que se encontram fora dos círculos de riqueza e poder. Desdenha o fato de que as relações dos homens com Deus têm de passar pelas relações dos homens, uns com os outros. As autoridades, com certeza chegam a amá-lo, uma vez que seus discursos não são contrários aos interesses nacionais. Jamais foi proibido de expressar-se, jamais perseguido ou ameaçado de morte. Jamais lutou contra o poder estatal ou contra representantes da religião oficial. Jamais denunciou os que efetivamente oprimem os fracos, tampouco os que sacralizam e justificam a opressão envolvendo-a na aura da aprovação divina. Em falas e posturas de vida, manteve inaudível a memória do Deus das vítimas.
Tateia na prática de atos soberbos e absurdos. Automático e hipócrita, nega suas quedas constantemente, além de ufanar-se e bravatear que é guia de outros. Vive com terror à reflexos.

2 comentários:

Fagulhas do Divino no humano disse...

Cara muito bom este texto .... Por isso que gosto daquela musica do Casuza Brasil mostra tua cara ...rsrrs bjsus

Miguel Garcia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.