sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

A olho nu

A olho nu
Miguel Garcia

Engravidei de a-fetos...
Enconchei...
Embuti ‘porta à dentro’...
Embrechei...
Encovei de um sentimento...
Na jarda, no passo,
no raio da terra,
no tempo de luz,
No are, jeira, na sede,
no trago e medida do seu olhar.

Vassum Crisso


Um comentário:

Cláudia Azevedo disse...

Sua poesia é um uni-verso... mel-o-dia que pulsa vida nos olhos onde dança.